Eixos de Trabalho: As artes visuais promotoras de situações de aprendizagem para a Educação Ambiental; Patrimonial e Educação Para a Cidadania 

  • Formação em Património; Alertar para a necessidade de tomar consciência do território; espaço natural e construído

  • a Educação Artistica e as Mudanças Climáticas

  • Mapear o estado da Educação Visual e  disciplinas da área da educação artística/ artes visuais nas escolas Públicas

Estratégias
  • Inquérito nacional junto de professores e escolas sobre o nº de horas e professores dos grupos 240 e 600; horas atribuidas para Ed, Artística; Educcação Visual; e modo como as cargas horárias estão a ser distribuídas ( construção do inquerito até novembto, implementação até fevereiro; análise de dados até abril; publicação de resultados: maio )

  • Exposições, Laboratórios e Oficinas de formação com artistas e educadores convidados

  • cursos de formação de Professores: Centro de Formação de Professores Almada Negreiros- CFAN

  • Documentar e Publicar Pesquisa e Prática na àrea da Educação Artística ( Edições APECV: Revistas Imaginar, Invisibilidades e E-books)

  • Projetos Circle e Academias do Conhecimento

 

Conferências/

Seminarios/ Colóquios/Mesas Redondas

             18-21 OUTUBRO 2018- MUSEU NACIONAL GRÃO VASCO, Viseu

  • 10 de Novembro , 14.30h- 15.30h: Mesa Redonda “Conversas à volta da Arquitectura e da Educação, Quinta da Cruz, Viseu
  • 15 de Dezembro, 14.30 h: Mesa Redonda Conversas à volta da Arte Contemporânea e Comunidade, Quinta da Cruz, Viseu
  • 23-24 de março – Encontro APECV/Conferência : Educação Artística e Mudanças Climáticas , Quinta da Cruz​, Viseu
  • 27/28 de julho 2018 - Conferência Transformar a paisagem/ Que paisagem nos resta, Quinta da Cruz​, Viseu
  • 22 de setembro 2018 : Conferência Cartografias de cidades, Quinta da Cruz​, Viseu

 

Exposições

 

Exposição : "No es sólo una cuestión de mujeres cuando de hilar se trata”

de 5 de janeiro a 15 de fevereiro

Curadoria: Maria Martinez Morales e Maria Isabel Moreno ( Jaén, Espanha)

 

Muestra compuesta por una serie de tejidos bordados de pequeño formato, acompañados de un breve texto en papel con el significado de la intervención realizada en la tela, recibidos a través de correo postal. Con ello se pretende promover la acción cotidiana derivada de la costura o el bordado que tradicionalmente ha estado vinculada a la mujer, como acción artística, práctica social o de reivindicación, asociada a contextos sociales donde tienen lugar dichas producciones.

 

 

Exposição coletiva REALTIME RUNTIME PEOPLE

17 de fevereiro a 23 de março

REALTIME RUNTIME PEOPLE é um projeto INVITRO-GERADOR com apoio do Ministério da Cultura - DGArtes. A sua operacionalização resulta de uma parceria entre a ARTECH-International, a Universidade Aberta, o Centro de Investigação em Artes e Comunicação (CIAC), a International Society for Education through Art (InSEA) e a Associação de Professores de Expressão e Comunicação Visual (APECV). É um projeto artístico que faz um paralelo entre duas expressões características da computação – REALTIME e RUNTIME – e a forma como a vida moderna, mediada pela tecnologia, decorre atualmente, em TEMPO REAL, cada vez mais limitado e disputado, e a CORRER entre chamadas de atenção constantes dos nossos dispositivos, por via de notificações, mensagens escritas ou através de comunicações de voz e imagem, como se as PESSOAS que se apresentam desprovidas de mediação tecnológica, perante nós, cara-a-cara, tivessem menos prioridade na nossa atenção. Procura-se apresentar este fenómeno, que ocorre com maior incidência em meios urbanos e nas camadas mais jovens da população, recorrendo à criação artística, integrando no processo criativo aquela mesma tecnologia, tornando-a mais visível, obrigando a pensar e refletir sobre ela.

Curadoria: Angela Saldanha

 

Exposição : Paisagens do Esquecimento: Curadoria Maja Maksimovic, Sérbia

de 30 de março a 15 de Abril

 

Exposição : 7 artistas 7 palavras 1 cidade. Curadoria Teresa Torres, Portugal

de 20 de abril a 20 de junho

 

Exposição : Migrações : curadoria Ana Barbero, Portugal/Espanha

29 de junho a 25 de julho

 

Exposição : ' Welcome Stranger' – curadoria Hester Elzerman Holanda

27 de julho a 15 de setembro

 

Exposição : Cartografias da cidade

21 de setembro a 31 de dezembro

 

 

 

OFICINAS

 

  • PROJETO STARS- Buscando a través del arte un cielo renovado, Quinta da Cruz, Dia 15 de Setembro, pelas 14.30h com Carmen Lidon Mir, Artdidaktion , Salamanca, segunda sessao em Janeiro, data a confirmar

 

 

 

  • Arte e Ciência: O caderno do Explorador , Herbários e Diários de Bordo
  • E-portfolios- instrumento de aprendizagem e avaliação
  • Apr(e)ender a Paisagem em Educação Artística
  • Apr(e)ender o Património Construído em Educação Artística


CURSOS de Formação de Professores 

 

 

Projetos 

 

Parceiros: Arci-Catania, Sicilia – parceiro coordenador; APECV; Upi-Zalec – Eslovenia e Hors-Pistes , França . 6 educadores da APECV foram selecionados para o treino na Arci- Catania , em outubro de 2018.  2 grupos de adultos com deficiencias motoras ou problemas de saúde mental em Viseu e 2 grupos de adultos em Oliveira de Frades irão receber workshops dinamizados pelos educadores da APECV em conjunto com os educadores das entidades parceiras Gapric e Assol . Os educadores irão testar o E-porfolio como instrumento de motivação para a aprendizagem, para aprender a aprender; validação de competèncias e reflexão sobre o progresso da aprendizagem em contexto de educação de adultos,

 

 

  • Colaboração no Projecto Academias do Conhecimento coordenado pela Ordem dos Arquitectos

A valorização da cultura territorial é uma das áreas em que se sente a necessidade de desenvolver as competências das novas gerações, identificada nas medidas da PNAP e do Programa Nacional da Política de Ordenamento do Território, de “ativar a educação para uma nova cultura territorial”. O objetivo final deste projeto é desenvolver as competências de 200 jovens dos 13 aos 18 anos, para os habilitar a reconhecer o valor dos espaços interiores e exteriores onde vivemos e identificar os desafios que se colocam ao território, num ambiente de participação ativa, com 10 escolas de 5 cidades diferentes do país. Com recurso ao método “Criatividade, resolução de problemas em ação”, o projeto estimula as oportunidades de realização dos jovens e o interesse das orientações curriculares pela qualidade da arquitetura e da paisagem urbana e rural, para enraizar a consciência do lugar e valorizar o território e o património como bens comuns, que devemos legar às próximas gerações.