• Projeto Academias do Conhecimento 2019

A APECV aceitou o desafio proposto pela Ordem dos Arquitetos (OA)  para participar no Projeto Academias do Conhecimento , um projeto que visa despertar a conscência para a Paisagem e o Território junto ds públicos escolares. O projeto tem vários parceiros: os 3 da OA na Comissão de Acompanhamento da PNAP, Associações de Professores ( APECV, APEVT e Associação de Professores de Geografia), 10 escolas e  a InSEA. A Direção Geral do Território e a Direção Geral do Património Cultural participam na organização das conferências de apresentação e conclusão do projeto, no acompanhamento técnico e nas ações de disseminação. As Escolas selecionadas, que envolvem docentes e instalações, são: Garcia da Orta e Soares dos Reis no Porto, José Gomes Ferreira e Padre António Vieira em Lisboa, Alves Martins e Viriato em Viseu, Horácio Bento Gouveia e Santo António no Funchal e Ginetes e Domingos Rebelo em Ponta Delgada.

Como Associação de professores de artes visuais interessa-nos uma produção cultural virada para a educação  que traga novas formas de ensinar a arte. A APECV este ano, com o tema  'Paisagens', aposta nos cruzamentos disciplinares e nos processos artísticos  que abrem portas para a educação: para  a experimentação de pedagogias  em contextos de aprendizagem ao longo da vida e nas escolas. Queremos fazer laboratórios  com o formato de residências artísticas onde os artistas promovem diálogos com a comunidade, com o entorno da quinta da Cruz onde se situa a sede da APECV; com escolas que queiram participar visitando as exposições e visitando os artistas durante as residências. Queremos também promover a formação dos professores através do contacto com artistas e especialistas de Educação ambiental e Património Natural e Construído.No Projeto Paisagens convidam-se artistas; professores artistas e vários especialistas em Paisagem; Território e Ambiente  para uma reflexão sobre a paisagem com uma vertente colaborativa. .O projeto integra várias residências artísticas que resultam em exposições na sala -1 da quinta da Cruz e  no espaço envolvente da quinta. As obras a realizar por artistas portugueses e estrangeiros na fase de processo ou de exposição   implicarão atividades com  membros da comunidade  geográfica da Quinta da Cruz e visitantes de escolas; IPSS e centros sociais.  Integra também uma conferência sobre arte e temas relacionados com Educação Ambiental e Educação para o Património.

Um Projeto de Formação de Adultos provenientes de grupos vulneráveis( ERASMUS+)  com Arci Catania- Italia;  Hors Pistes- França; Upi Xalec- Eslovénia. Neste Projeto a APECV trabalha em parceria com a AVISPt21 e a ASSOL , implementando workshops com artistas  em dois grupos de adultos com incapacidades, um em Oliveira de Frades e outro em Viseu .  Os workshops serão facilitados por cinco formadores que irão testar o portefólio  para avaliação de competências em  oficinas de aprendizagem através da arte.  Os nossos formadores foram à Sicilia em Novembro receber formação e agilizar os diferentes cursos a serem implementados dos 4 países participantes.  

 

CREARTE (2015-2017): A APECV foi parceira da Universidade do Porto no Projeto Europeu CREARTE- Creative school Partnerships with Visual Artists, Ver aqui os projetos desenvolvidos com a APECV em  Portugal. Outros parceiros:  Cyprus Pedagogical Institute, Cyprus; Ministry of Education and Culture, Cyprus; University of Jaen, Spain; Stichting the European Regional Council of INSEA ( International Society for Education Through Art ) – international NGO; Goldsmiths’ College, UK and BUFF Film Festival, Sweden. Ver Publicação resultante dos Projetos em Portugal

 

CADERNOS COLABORATIVOS ( 2017-2018)

Neste projecto pretendemos investigar as potencialidades do livro de artista como suporte colaborativo para recolher dados . O livro de artista é uma ferramenta largamente usada no meio artístico para fazer apontamentos, registar reflexões de um modo visual ou misto. O Livro colaborativo é uma pratica artística usada tanto por artistas visuais como no meio poético e literário para partilhar notas, reflexões e desenvolver interacções entre os vários autores. Desenvolveu-se  esta ferramenta nestes 3 eixos:1- Ferramenta pedagógica: Âmbito pedagógico - didáctica das artes ( como instrumento pedagógico) 2- Ferramenta de investigação: instrumento de investigação3- Ferramenta de Ação: Âmbito arte e comunidade : como registo de memórias dos participantes ( espaços locais, comunidades)-  A investigação incluiu- uma reflexão crítica sobre o estado da arte ( livros de artistas, diários gráficos, workjornals, sketchbooks, cadernos colaborativos nas artes e nas ciências)- uma acção na quinta da Cruz : Exposição work in progress Janeiro- Março 2016- uma serie de relatos elaborado por cada um dos investigadores. VER MAIS 

 

  • Viseu, Festival das Artes 2016: em Colaboração com a CMV e a Quinta da Cruz, A APECV realizou o 1º festival das artes da cidade para um público escolar que passou a realizar-se todos os anos durante a semana internacional de educação artística ( terceira semana de maio). Hoje o Festival chama-se Educarte e é organizado pela Quinta Da Cruz com a colaboração da APECV e outros parceiros.  

 

  • ITEMS: A APECV foi parceira do Projeto ITEMS, um projeto subsidiado pela Programa Europeu de Aprendizagem ao longo da vida (Leonardo da Vinci ) . As atividades visaram o estudo das relações entre escolas e museus assim como o modo como as novas tecnologias estão a ser utilizadas pelos serviços educativos de alguns museus nos países da parceria ( Hungria; Itália; Letónia; Portugal; Luxemburgo; França) . A APECV nesse âmbito realizou:- um estudo preliminar sobre serviços educativos de alguns museus em Portugal;- um estudo local sobre percepções de alunos, professores e serviços educativos sobre visitas a museus;- um seminário internacional Atravessar Pontes Entre Escolas e Museus, no Museu Berardo em Fevereiro de 2012- O seminário internacional Construir Pontes Entre Escolas e Museus, em Serralves , Outubro 2012.

 

  • Artes, Educação e Comunidade  2012 - 2015.

  Um projeto de educação no âmbito informal, com oficinas, atelier, exposições, eventos performativos, rotas e festivais de artes para a comunidade. Neste âmbito a APECV teve parcerias com a Junta de freguesia de Campanhã, a associação Porto d'Artes e outros grupos culturais do grande Porto e Vila Nova de Gaia como a Coreto, a Revolta das Agulhas e a TEIA. Atividades como "A Manta das Maltratadas"  um patchwork colaborativo realizado em vários locais de Portugal sobre mulheres vítimas de violência doméstica ;  "Na Companha" uma ação no bairro piscatório de Espinho e ateliers abertos para a comunidade de Campanhã  foram algunas dos momentos mais fortes do Projeto.  No Bairro de Campanhã ( Portod'Artes)  a APECV manteve uma oficina de artes plássticas aberta à comunidade e  um atelier num  Lar de  terceira idade   durante dois anos, 

  • FESTIVAIS DE DESENHO 
  • A APECV coordenou várias atividades Integradas na Trienal  Movimenta  Desenho 2012.

Vila do Conde; O evento realizado a 15 de Dezembro de 2012, em Vila do Conde,  em parceria com Agrupamento de Escolas Julio-Saúl Dias, teve como objetivo proporcionar um encontro entre professores e alunos do Ensino Básico e Secundário dos Concelhos de Vila do Conde e Póvoa de Varzim, consistiu num convite à comunidade local, de artistas, professores, alunos... a percorrerem um roteiro pelo centro histórico de Vila do Conde, tendo como objetivo elaborar registos em diário gráfico. 

Bolhão, Porto: um dia de Desenho no mercado 

Guimarâes; Lisboa, Viseu: Campanha Sorria:  Alunos de várias escolas ofereceram desenhos a desconhecidos 

Para Que Conste: Edição de  cadernos/diários gráficos na oficina DEVAGARSEENCADERNALONGE  para deixar em locais públicos

 

  • Projeto Paisagens Sonoras: Hibridação das linguagens artísticas em conjunto com o Departamento de Educação Musical e Plástica da Universidade de Jaén . Ver publicação resultante

 

  • Comparangoleiros: Comparangoleiros foi um projecto rrealizado entre 2010 e 2012 que se desenvolveu de uma forma autonóma entre professores de arte de Portugal; Brasil; Timor Leste; Letónia. As finalidades do projecto visaram a educação intercultural através de actividades pedagógicas interdisciplinares a partir das artes visuais. Pretendeu-se desenvolver competências artísticas dos alunos, dar a conhecer as obras de artistas plásticos contemporâneos e valorizar a interculturalidade. Foram também objectivos deste projecto promover o gosto pela arte como forma de intervenção, intervir na comunidade e possibilitar aos alunos a experiência de organizar, coordenar e implementar um projecto artístico. Comparangoleiros foi sobretudo uma rede de alunos, professores e artistas que realizaram performances com tecidos pintados designados por 'parangolés' , nome dado pelo artista Brasileiro Helio Oiticica a uma das suas performances de arte comunitaria. Através da produção dos parangolés e da performance pública os grupos adquiram conhecimentos sobre a sua cultura e a cultura dos outros companheiros de rede. 

​​

  • Desenhar Pousão : Uma actividade em parceria com o Museu Nacional Soares dos Reis, no Porto, realizada  durante o primeiro período de 2010 com escolas , que incluiu formação para os professores, visitas guiadas ao MNSR dentro do desenvolvimento de um projecto de trabalho interdisciplinar  com os alunos que culminou com uma exposição de trabalhos de alunos no museu.